Empresas de navegação japonesas estão alterando suas rotas para evitar o Mar Vermelho, região em que o grupo antigoverno Houthi, do Iêmen, vem atacando embarcações.

As empresas Nippon Yusen — também chamada de NYK Line — e a Mitsui OSK Lines alteraram temporariamente as rotas de seus navios com partida ou destino na Europa para evitar o Mar Vermelho. Citam a possibilidade de que embarcações que tenham ligações com Israel possam ser alvo dos houthis. As duas companhias estão desviando as embarcações de modo que contornem o Cabo da Boa Esperança, na África do Sul.

A Kawasaki Kisen Kaisha — K Line —, também vem redirecionando temporariamente suas embarcações através do Cabo da Boa Esperança, além de optar por rotas em torno da América do Norte.

A transportadora de contêineres Ocean Network Express, operada conjuntamente pelas três empresas de navegação, também vem evitando transitar pelo Mar Vermelho e tem preferido outras rotas, incluindo a que contorna o Cabo da Boa Esperança.

O Mar Vermelho é a via navegável mais curta para conexão entre a Ásia e a Europa através do Canal de Suez.

É crescente a preocupação de que o redirecionamento de embarcações comerciais possa resultar em atrasos no transporte de cargas e maiores custos para o setor.

Monitorado por Vejas.com.br – Link Original:
Ataques de houthis levam empresas de navegação japonesas a evitar o Mar Vermelho