O “fantasma” das demissões em massa ficou sem assustar por um breve período de tempo na segunda metade do ano passado. Mas, voltou a aparecer neste início de 2024. 

Quase um ano depois da crise sobre o setor de startups com a falência do Sillicon Valey Bank, a fintech dos bilionários brasileiros Pedro Franceschi e Henrique Dubugras — que ganhou os holofotes em outubro de 2023 com o casamento em Fernando de Noronha  — entrou na extensa lista de startups que realizaram cortes no quadro de funcionários. 

A Brex demitiu 282 pessoas nesta terça-feira (23). A decisão foi comunicada aos funcionários e publicada no site oficial da companhia. As áreas afetadas pelo corte não foram divulgadas. 

“Este ano, decidimos analisar com atenção a nossa estrutura atual e reduzir o número de camadas entre os líderes e o trabalho real que afeta os clientes”, escreveu o fundador e co-CEO Pedro Franceschi no comunicado. “Isso resultou na difícil decisão de hoje.”

A dança das cadeiras na Brex

Além das demissões, a empresa teve mudanças no alto escalão. O diretor de operações, Michael Tennenbaum, deixará o cargo para ocupar uma cadeira no conselho da Brex — o diretor de tecnologia, Cosmin Nicolaescu, irá substituí-lo. 

Segundo o The Information, as mudanças tem uma explicação financeira. No quarto trimestre de 2023, a fintech queimou cerca de US$ 17 milhões por mês.

Em janeiro de 2022, a Brex foi avaliada em US$ 12,3 bilhões após uma rodada de financiamento. 

No ano passado, a fintech suspendeu o pedido para uma licença bancária nos Estados Unidos em meio a impasses regulatórios para a aprovação. Hoje, a startup tem uma licença equivalente a uma corretora e outra permissão para pagamentos no território norte-americano. 

Quem são os fundadores da Brex? 

Fundada em 2017, a Brex fez jus à classificação de “startup” e se tornou um unicórnio — como são chamadas as empresas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão  — cerca de um ano depois. 

O ritmo acelerado de crescimento fez com que Franceschi e Dubugras entrassem na lista de bilionários brasileiros da Forbes em 2023. Além disso, são — até agora — os mais jovens a conquistar o posto, com 26 e 27 anos. 

Os dois também estão entre as cinquenta pessoas mais ricas do Brasil. 

Contudo, Dubugras ganhou destaque no último trimestre do ano passado após ‘fechar‘ Fernando de Noronha por um fim de semana para realização do casamento — a cerimônia teve o fundador da Microsoft, Bill Gates, entre os convidados. 

*Com informações de Bloomberg, The Information e Forbes 

Monitorado por Vejas.com.br – Link Original:
Brex, a startup do bilionário que fechou Noronha, demite 20%