Reprodução de vídeo

Ex-funcionária apresentou vídeo provando humilhações

A juíza do Trabalho substituta da 2ª vara do Trabalho de São Paulo (SP), Renata Orsi Bulgueroni, condenou uma empresa a indenizar em R$ 20 mil uma ex-funcionária que era obrigada a dançar “na boquinha da garrafa”, por danos morais. Consta da sentença que a mulher trabalhou como atendente de negócios durante dois meses, no período de experiência. Depois acionou a Justiça trabalhista contra a empregadora requerendo a indenização por constantes humilhações no ambiente de trabalho, apresentando como prova vídeos nos quais a supervisora ordenava que os empregados dançassem na frente dos demais. Ao testemunhar, a ex-funcionária alegou que a superior realizava outras dinâmicas vexatórias, como “colocar um nariz de bruxa de borracha na cintura e ‘passar nas partes baixas’ dos colegas, ou obrigá-los a participarem de orações no início do expediente”.

Segundo a magistrada, o dano moral na esfera trabalhista independe da prova do prejuízo moral sofrido, mas o trabalhador deve provar o fato que ensejou o prejuízo. Ela entendeu que os vídeos e o depoimento fizeram prova robusta do ambiente nocivo de trabalho. “[…] podem-se ver empregados da reclamada submetidos à humilhação de realizar diversas danças na frente de outros colegas (inclusive, a dança da “boquinha da garrafa”), em situação vexatória e extremamente desagradável – além de totalmente descabida em um local de trabalho”, concluiu a magistrada. Acesse a sentença aqui no site Migalhas jurídicas.

  

LEIA A COLUNA DE HOJE CLICANDO AQUI EM MARCO EUSÉBIO IN BLOG

 
• • • • •

Nascido em Santo André (SP) e radicado em Campo Grande (MS) desde a adolescência, Marco Eusébio é um dos mais experientes jornalistas de Mato Grosso do Sul. Com um estilo refinado e marcante de escrever, ficou conhecido como autor de uma das mais lidas colunas divulgadas em sites de notícias do estado. Agora em formato “in blog” amplia a comunicação com seus leitores através deste Portal www.marcoeusebio.com.br ativado no dia 29/2/2009.

Monitorado por Vejas.com.br – Link Original:
Empresa terá de indenizar empregada obrigada a dançar ‘na boquinha da garrafa’ no trabalho | Notícias de Campo Grande e MS