Uma explosão causou um incêndio em um terminal de gás no porto russo de Ust-Luga, na Costa do Mar Báltico na região de Leningrado, neste domingo. O incêndio, que aparentemente não deixou mortos ou feridos, foi provocado por um “fator externo”, de acordo com a empresa que opera o terminal, enquanto relatos da mídia local apontam que drones foram vistos sobrevoando o local.

O terminal pertencente à empresa Novatek pegou fogo na manhã de domingo, disse o governador da região de Leningrado, Alexander Drozdenko, em um post no Telegram, acrescentando que as pessoas foram evacuadas do terminal e não houve vítimas.

O governador não detalhou a causa do incêndio, mas a mídia local informou que drones foram vistos sobrevoando a instalação às 3h20 (21h20 em Brasília). Embora o Ministério da Defesa da Rússia não tenha relatado nenhum ataque à região no fim de semana, a empresa Novatek comunicou que o incêndio teria sido causado por um “fator externo”.

Ust-Luga é um dos dois principais portos russos do Mar Báltico, utilizado para exportações de combustíveis. Está localizado a cerca de 130 quilômetros de São Petersburgo, cidade natal do presidente russo, Vladimir Putin.

O complexo da Novatek em Ust-Luga processa gás, combustível de aviação e gasóleo, e envia os produtos petrolíferos e condensado de gás estável para mercados internacionais.

Trecho de vídeo mostra coluna de fumaça subindo de terminal russo — Foto: Telegram / @drozdenko_au_lo / AFP

Em 2022, a instalação processou quase 7 milhões de toneladas de condensado de gás, segundo a Novatek. A potencial paralisação do terminal devido ao incidente pode afetar temporariamente a produção líquida da empresa e as exportações de produtos petrolíferos.

Os drones ucranianos atacam regularmente áreas na Rússia central, perto de Moscou, e regiões na fronteira com a Ucrânia. No sábado, o Ministério da Defesa da Rússia informou que interceptou drones nas regiões de Smolensk, Tula e Orel. (Com AFP e Bloomberg)

Monitorado por Vejas.com.br – Link Original:
Explosão provoca incêndio em terminal de gás russo e empresa culpa ‘fator externo’ após drones serem avistados no local