A RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa) e o CPQD apresentaram nesta segunda-feira, 22, detalhes sobre a OpenRAN@Brasil – a chamada que busca startups com soluções em redes de acesso de rádio abertas no País. As inscrições para o programa vão até o dia 15 de fevereiro.

O principal objetivo, segundo as entidades, é selecionar as startups que trabalham no desenvolvimento de aplicações 5G ou que possam se beneficiar da tecnologia. A coordenação do programa fica a cargo da RNP. Já a execução fica por conta do CPQD, do Inatel e do Instituto Eldorado, além da entidade coorndenadora. Pelo menos nove universidades (públicas e privadas) estão entre as instituições parceiras: UFF, UFPA, UFRGS, Unicamp, UFRJ, UFPA, UFCG, Unisinos e UFG.

O coordenador de P&D da RNP, Daniel de Arêa Leão, destacou que as interessadas devem atender aos requisitos do Marco Legal das Startups. Além de estar em dia com obrigações tributárias e trabalhistas, a startup deve possuir receita bruta registrada nos últimos 12 meses de até R$ 16 milhões – ou declarar ausência de receita. Além disso, o CNPJ das interessadas deve ter até 10 anos de inscrição.

O edital completo pode ser acessado em: https://openranbrasil.org.br/ 

Verticais

A RNP e o CPQD destacaram algumas das verticais de interesse para os projetos. São estas: 

Educação;Telecomunicações;Cidades Inteligentes;Indústria 4.0;Saúde e medicina;Entretenimento e mídia;Agricultura, agritech e afins.

Apesar da lista acima, o programa é aberto para outros temas. “Se por um acaso a sua startup não estiver alinhada com essa linha temática, não tem problema. Vocês podem submetê-la e ela será avaliada e [pode] ser contemplada”, explicou o coordenador de P&D da RNP, durante evento com startups nesta segunda-feira, 22.

Benefícios

O processo de admissão dos projetos será dividido em duas etapas: avaliação da proposta e entrevista. Uma das principais exigências é que a startup disponha de um MVP (minimum viable product). Isso envolve a apresentação de um protótipo funcional de solução e um modelo de negócios “ao menos conceitual”, conforme explicado pela RNP e o CPQD.

As selecionadas receberão até R$ 100 mil e terão acesso à plataforma de testes baseada em Open RAN para validar soluções. Além dos terminais de experimentação (com celulares 5G, óculos de realidade virtual e aumentada, por exemplo), as startups contempladas receberão treinamento para a utilização das tecnologias do testbed e acesso ao ecossistema de inovação do CPQD e da RNP. Em contrapartida, devem fornecer feedbacks para melhoria e evolução da plataforma.

Os projetos também receberão acompanhamento de coordenador de P&D para a orientação do trabalho – de modo que as startups possam atingir as metas propostas. Por fim, as entidades mencionaram o “demoday” – no qual as startups terão a oportunidade de apresentar as soluções no testbed para representantes das instituições e demais interessados na solução.

Confira o cronogramaATIVIDADEINÍCIOTÉRMINOLançamento da chamada15 de dez. 2023Inscrições15 de dez. 202315 de fev. 2024Avaliação15 de fev. 202431 de fev. 2024Divulgação dos resultadosa partir de 7 de abr. de 2024Startups contratadasaté 1° de jun. 2024Execução1° de jun de 20241° de jun de 2024O cronograma pode sofrer alterações

Monitorado por Vejas.com.br – Link Original:
RNP e CPQD detalham chamada de startups para 5G e Open RAN